Como configurar login automático Velox no Mac OS X
Guilherme Chapiewski
http://gc.vialink.com.br
 

Configurar uma conexão e o login automático no o Velox é mais fácil do que você pode imaginar. Percebo que muitas pessoas estão tendo dificuldades para configurar suas conexões e meu objetivo aqui é tentar facilitar um pouquinho a vida de quem está com problemas. Esta configuração que vamos fazer é muito simples de ser feita e certamente não leva mais do que 10 minutos para ser concluída. Vamos fazer esta configuração em duas etapas.

ETAPA 1: Configuração de conexão ADSL com o Velox (após esta etapa você já conseguirá se conectar na Internet e navegar perfeitamente, após se logar no site da Telemar http://www.veloxzone.com.br)

ETAPA 2: Configuração de login automático no site http://www.veloxzone.com.br (não é obrigatório, mas se você não fizer terá que se logar manualmente na página do Velox toda vez que se conectar à Internet)

Para facilitar, ao longo do caminho vou colocar algumas imagens para mostrar com mais detalhes como fazer o que deve ser feito. Basta clicar nas imagens para ampliar.


ETAPA 1: Configurando a conexão ADSL

Passo 1 - Clique para aumentar 1) Vamos abrir o System Preferences (Preferências do Sistema), depois selecionar a opção Network (Rede). No item Show (Mostrar), selecione a opção Built-In Ethernet (Ethernet Integrada). Selecione agora a opção PPPoE. Você deve estar agora numa tela igual a da imagem ao lado. Esta é a tela aonde configuramos a conexão ADSL, que utiliza o protocolo PPPoE (Point-to-Point Protocol over Ethernet). Vamos configurar os campos com os seguintes valores:
- marque a opção Connect Using PPPoE (Conectar usando PPPoE)
- Service Provider (Provedor de acesso): Velox
- PPPoE Service Name (Nome do Serviço PPPoE): Velox
- Account Name (Nome da Conta): o seu número de telefone com o DDD (exemplo: 2122345678)
- Password (Senha): o seu número de telefone com DDD novamente
- marque a opção Save Password (Salvar senha)
- a opção Show PPPoE status in menu bar (Mostrar estado de PPPoE na barra de menus) fica a seu critério selecionar ou não (serve para mostrar lá em cima na barra de menu do lado direito se você está conectado ou não)

Passo 2 - Clique para aumentar 2) Clique no botão PPPoE Options (Opções PPPoE) que fica abaixo da opção Save Password (Salvar Senha). Vai abrir uma tela igual a que está na imagem ao lado. Na parte identificada pelo texto Session Options (Opçoes da Seção), marque a opção Connect automatically when needed (Conectar automaticamente quando necessário), e na parte Advanced Options (Opções Avançadas) marque a opção Send PPP echo packets (Enviar pacotes de eco PPP). Clique em OK para sair desta tela e depois em Apply Now (Aplicar Agora) para colocar as alterações em vigor.

Pronto!!! A partir de agora, quando algum programa tentar se conectar na Internet (por exemplo, quando você abrir o Safari), o Mac vai fazer a conexão ADSL automaticamente e você estará conectado no Velox. Agora basta se logar na página da Telemar (Velox Zone) para começar a navegar. Se você quiser melhorar ainda mais a sua conexão tornando este processo de login no Velox Zone automático, pode ir para a etapa 2 do tutorial. Antes de prosseguir, verifique se está tudo certo e você está conseguindo realmente conectar na Internet.


ETAPA 2: Configurando o login automático

Nesta segunda etapa, nosso objetivo é o que vem logo depois que você acessa a Internet com o Velox: o login no site veloxzone.com.br. Sempre que você conecta no Velox, é necessário se autenticar nestá página e isto é muito chato! Configurar este login automático vai fazer uma diferença ENORME na sua vida! Você vai ligar a sua máquina e já vai estar conectado na Intenet, sem precisar fazer nada, diferente de antes quando você tinha que acessar o site da Telemar, esperar carregar, mudar a opção, digitar login e senha... Um saco!

Para começar, existem várias formas possíveis de fazer o login automático. Vou explicar aqui duas delas que julgo serem as princiais. 

A primeira, Primeira forma: utilizando o Automator , na minha opinião, é a forma mais amigável possível, que não usa coisas complicadas, linhas de comando da vida, etc. Vamos usar uma ferramenta que quase todo mundo tem e foi feita mesmo para facilitar nossa vida com essas tarefinhas: o Automator. O Automator está disponível a partir do Mac OS X 10.4.x (Tiger). 

Para quem não tem o Automator, tem a segunda forma de fazer, Segunda forma: utilizando o Terminal e o Shell , que faremos atavés do programa Terminal e algumas linhas de comando mas você vai ver que com esse passo a passo vai ser bem tranquilo de fazer.


Primeira forma: utilizando o Automator

Passo 1 - Clique para aumentar 1) Vamos abrir o Automator. No frame "Library", selecione a opção "Automator" e em seguida selecione a Action "Run Shell Script". Para inserir esta ação no nosso fluxo de trabalho, basta arrastar a ação para a telinha da direita, aonde diz "Drag or drop actions gere to build your workflow.".

Passo 2 - Clique para aumentar 2) Na opção "Shell", selecione o Shell "/usr/bin/perl". Fazendo isto você está definindo qual interpretador de programa será usado para entender o que vamos colocar aí no texto do programa. Você vai perceber que ao selecionar este Shell, o texto da tarefa vai mudar para alguma coisa com "while" sei lá o que mais. Pode apagar tudo que estiver aí e deixe a caixa em branco.

Passo 3 - Clique para aumentar 3) Vamos colocar o texto do programa. O script que vamos utilizar é um script que adaptei de um script muito utilizado por aí na Internet com Linux. Baixe o arquivo veloxautentica.zip aqui. Extraia o conteúdo do .zip e vai ver um arquivo veloxautentica.pl. Este é o script em Perl. Abra-o com o TextEdit (ou qualquer outro editor de texto), copie todo o conteúdo do script e cole dentro daquela caixa que no passo anterior apagamos todo o conteúdo, no Automator. Agora, vamos dedicar 2 minutinhos para configuração do script. Não tem erro, basta ler com atenção o script e ir alterando conforme o seu caso, até chegar na parte "FIM DA SECAO DE CONFIGURACAO". Feitas as alterações, vamos salvar o workflow. Vamos no menu "File", depois "Save as".

Passo 4 - Clique para aumentar 4) Escolha o nome do workflow (eu usei "autenticavelox"), escolha o file format "Application" e escolha a pasta Library. Depois é só clicar em "Save".

Passo 5 - Clique para aumentar 5) Agora que o programa já está pronto, vamos fazer ele ser executado quando o computador for ligado. Vá no System Preferences e selecione o menu "Accounts". Selecione a aba "Login Items" e depois o botãozinho "+". Vai abrir uma tela para você escolher o que será adicionado e você vai escolher o nosso programinha, que está lá no Library. Depois é só clicar em "Add".

Passo 6 - Clique para aumentar 6) Pronto!!! Você deve ver alguma coisa parecida com isso que está aqui. Agora para testar, reinicie o seu computador e quando você ligá-lo novamente, vai ver o workflow que criamos sendo executado e imediatamente após isto, você já estará conectado na Internet. Reparem que eu reorganizei os programas, colocando o Messenger, Thunderbird e Skype depois do autenticavelox. Os programas são executados na ordem que estão alí, e reordenando desta forma, quando os meus programas forem iniciados já estarão com Internet disponível. O Messenger e o Skype me logam automaticamente e o Thunderbird já checa meus e-mails, e por aí vai!


Segunda forma: utilizando o Terminal e o Shell

Passo 1 - Clique para aumentar 1) Vamos abrir o Terminal, que fica dentro do Utilities, dentro do Applications. O Terminal é o amigo que dá acesso ao sistema via Shell. Esta característica do Mac OS é uma herança do BSD e é uma das coisas que torna o Mac OS tão poderoso! Vamos tirar muito proveito disso agora usando coisas que são normais para quem usa Linux/Unix mas que muita gente não sabe. A solução do Automator é melhor porque quando você faz desta forma com Terminal, você está colocando programas para serem executados em lugares aonde você não consegue enxergar de cara. Fazendo com o Automator do jeito que expliquei, a solução fica auto-explicativa e muito mais elegante. Você vai ver que tem um programa sendo executado no login e não vai ter dúvidas sobre o que está sendo feito. Isto não torna esta segunda forma feia, ela só não ficará documentada e completamente transparente para o usuário (você). Eu recomendaria esta segunda forma só para usuários experientes ou para quem não tem outra alternativa.

O Terminal deve abrir na sua pasta Home (/Users/seulogin). Vamos conferir se isto aconteceu digitando o comando "pwd", que mostra em qual diretório você está. Se você não estiver no local correto, digite o comando "cd /Users/seulogin" para ir para lá.

Passo 1 - Clique para aumentar 2) Vamos agora configurar o script que fará o login no Velox. Baixe o arquivo veloxautentica.sit aqui. Extraia o conteúdo do .sit e vai ver um arquivo veloxautentica.pl. Este é o script em Perl. Abra-o com o TextEdit (ou qualquer outro editor de texto) e vamos dedicar 2 minutinhos para configuração do script. Não tem erro, basta ler com atenção o script e ir alterando conforme o seu caso, até chegar na parte "FIM DA SECAO DE CONFIGURACAO". Feitas as alterações, vamos salvá-lo como veloxautentica.pl mesmo, lá no diretório Home. O diretório home é aquela pasta que o nome é o seu login e que o ícone é uma casinha (/Users/seulogin).

Passo 1 - Clique para aumentar 3) Feito isso, vamos voltar para o Terminal. Vamos configurar este script para poder ser executado. Vamos conferir se ele está lá mesmo utilizando o comando "ls -l", que lista o conteúdo do diretório. Você deve enxergar uma lista de arquivos e pastas e nosso script deve estar nesta lista. Agora vamos configurá-lo para poder ser executado digitando o comando "chmod 777 veloxautentica.pl". Para ver se funcionou use novamente o comando "ls -l" e deve ver as letras "-rwxrwxrwx" do lado esquerdo do nome do arquivo. Não vou entrar no detalhe do que isto significa, mas se está assim está certo.

Passo 1 - Clique para aumentar 4) Agora vem o pulo do gato. Vamos usar o comando "ls -la". Ao executá-lo, você vai ver bem mais itens do que tinha antes. Pois é, estamos vendo além dos arquivos regulares que tem na pasta, os arquivos ocultos do sistema. O arquivo que nos interessa é o .profile, que deve aparecer na sua lista de arquivos.

Passo 1 - Clique para aumentar 5) Vamos editar o arquivo .profile, utilizando o editor PICO. Se você souber utilizar o editor VI e quiser fazê-lo, não tem problema, estou usando o PICO somente porque é mais fácil. Vamos digitar o comando "pico .profile" e o Shell vai abrir uma janelinha nova com umas linhas de código. Vamos com o cursor lá para baixo, na última linha e incluir uma linha com o texto "./veloxautentica.pl". Veja na foto ao lado como vai ficar. Depois disso, vamos salvar utilizando o comando "Control+O" e depois aperte enter para confirmar. Depois "Control+X" para sair. Você vai voltar para o terminal e digite "Control+D" para sair. Pode fechar o Terminal.

Pronto!!! Agora para testar, reinicie o seu computador e quando você ligá-lo novamente você será logado na Internet automaticamente! Não vai dar para ver o programa sendo executado, mas acredite, ele será. A prova disto é que se você abrir o Safari e tentar acessar algum site, vai conseguir! É por isso que eu acho que a solução com o Automator é melhor, porque fica mais visível, entendeu agora?

Espero que tenha gostado das dicas! Se precisar de alguma ajuda ou tiver alguma dúvida, não deixe de enviar um e-mail!

Até a próxima!

Críticas, dúvidas, sugestões e reportes de bug são muito bem vindos!!! Mande para gc@vialink.com.br (e-mail, MSN)

Todo o conteúdo desta página é considerado software livre, você pode distribuí-lo e/ou modificá-lo sob os termos da GNU General Public License versão 2 (http://www.gnu.org/licenses/gpl.html) publicada pela Free Software Foundation (http://www.fsf.org). Todos os softwares e conteúdo desta página são distribuídos na esperança de serem úteis, mas SEM NENHUMA GARANTIA, nem mesmo a garantia implícita de SERVIR PARA ALGUM PROPÓSITO PARTICULAR. Leia a GNU General Public License para mais detalhes. Ao usar software ou conteúdo desta página, você estará concordando com estes termos e com a GNU General Public License.