StarOne 9 - Lamentável...

From: Kantares

É lamentável que uma empresa tão grande, se porte de modo tão desorganizado... é lamentável mesmo...

Srs., uso internet via satélite, providenciada pela Star One/Embratel. Na revista INFO de Dezembro, deparei-me com a opinião dos leitores na seção O Leitor é o Juíz, onde a maioiria afirma que a ANATEL está errada ao exigir que os assinantes de Banda Larga assinem também um provedor de conteúdo. 

O contrato que temos com a Star One nos dá os equipamentos - exceto o computador - e nos obriga a assinatura de um provedor de serviço, inclusive, e de forma ilegal, só aceita os provedores listados no site da empresa.

Diversas vezes, entrei em contato com a Star One e com meu pseudo-provedor - Terra, discutindo o assunto, ao quê, confirmaram que vinculam o serviço de satélite à contratação de um provedor de serviço, atitude também ilegal perante o Código de Defesa do Consumidor.

Como consumidor, tenho o direito de escolher o provedor (desnecessário, repito) de minha livre vontade, inclusive um gratuito. As empresas não podem arguir que o provedor é quem fornece os meios físicos, pois em email do Terra, este afirma que não os fornece.  De fato, tais atitudes só nos fazem concluir que existe mancomunação entre a ANATEL e estas empresas, criando empecilhos ao consumidor e invalidando a letra da Lei.  

Provedor de serviço é a empresa que emprega seus recursos físicos para fornecer acesso à rede mundial de computadores aos usuários finais. Fisicamente, o provedor estaria ligado em série com o usuário final, pois é através dos seus equipamentos que o usuário consegue conectar-se. No caso do sistema satelital, o provedor é a Embratel. 

Porém, no contrato assinado com esta empresa, consta que o serviço não é cobrado, pois esta não pode fornecer os meios físicos e ser provedor de serviço ao mesmo tempo. Na realidade, entretanto, é isso que acontece. Para provar o que estou dizendo, envio o resultado do comando "trace route" do Windows.  

Tracei a rota para o site do Google, isento, como segue: 

C:\>tracert www.google.com.br 

Rastreando a rota para www.google.akadns.net  [64.233.171.99]
com no máximo 30 saltos:

1 * * * Esgotado o tempo limite do pedido.
2 684 ms 640 ms 672 ms 172.21.1.253
3 632 ms 1410 ms 2884 ms 172.23.0.2
4 2112 ms 640 ms 639 ms 172.30.25.202
5 1334 ms 672 ms 1410 ms 200.167.106.67
6 672 ms 639 ms 671 ms 200.167.106.33
7 630 ms 1409 ms 609 ms 200-255-54-65.rev.easyband.com.br
[200.255.54.65]
8 2043 ms 672 ms 640 ms
embratel-A3-0-41-gacc01.rjo.embratel.net.br [200.179.55.33]
9 662 ms 1345 ms 640 ms ebt-G8-0-core01.rjo.embratel.net.br
[200.244.63.203]
10 664 ms 672 ms 640 ms 200.244.140.233
11 760 ms 800 ms 736 ms so-4-2.hsa2.Miami1.Level3.net
[64.156.8.97]
12 1528 ms 767 ms 800 ms ge-6-0-1.mp2.Miami1.Level3.net
[64.159.0.21]
13 758 ms 769 ms 2242 ms ae-0-0.bbr1.Atlanta1.Level3.net
[64.159.1.45]
14 735 ms 768 ms 769 ms ge-11-1.hsa1.Atlanta1.Level3.net
[64.159.3.18]
15 759 ms 1443 ms 799 ms unknown.Level3.net [63.211.121.30]
16 1464 ms 800 ms 2147 ms 216.239.46.170
17 799 ms 832 ms 800 ms 216.239.46.110
18 790 ms 1474 ms 832 ms 64.233.171.99

Rastreamento concluído.

C:\>

Para saber quem é o detentor de um IP na rede, usei este endereço: http://ws.arin.net/cgi-bin/whois.pl

Para endereços no Brasil: http://registro.br/cgi-bin/nicbr/whois 

Então, pergunto: onde está o IP do meu suposto provedor Terra? 

E agora, o que a ANATEL vai responder? 

E mais: Antes do login, o rastreamento pára na sétima linha. Portanto, quem me dá acesso à rede é a Embratel, não o Terra.  

Tenho também as páginas baixadas dos sites das empresas citadas, mostrando que o provedor de serviços fica em paralelo com minha conexão, não em série, como seria o correto caso fosse um provedor de conexão.  

Até agora, a ANATEL nunca respondeu, senão para ditar normas contra os consumidores e a favor das empresas de telecomunicação. 

Um prato cheio para a Polícia Federal investigar. 

Euclides de Oliveira Jr Itapetininga-SP RG: 11.648.510-SSP-SP 

PS: O contrato da Star One e demais empresas está em nome de minha mãe, que pediu a instalação na propriedade rural, onde moramos. Mas, isso não invalida a fraude perpetrada contra os consumidores.