Modems por Hardware x Controller-less x Soft-Modems

Sinopse: 

Os modems por Hardware podem ser utilizados em qualquer tipo de micro e/ou qualquer sistema operacional (DOS, Windows®, Unix, Linux, etc.) e não ocupam a CPU do micro, entretanto são os modelos mais caros; os modems "Controller-less", também conhecidos como "WinModems", são a solução intermediária inclusive com relação ao custo, ocupando parcialmente a CPU para suas funções, mas operam somente sob Windows®; já os soft-modems, também conhecidos como HSP, utilizam a CPU do micro para a maior parte das suas funções, sendo a solução mais econômica. A Trellis desenvolveu a tecnologia TOPmodem, similar aos soft-modems HSP, mas com diversas vantagens, como melhor performance nas condições das linhas telefônicas brasileiras, maior proteção contra descargas elétricas e maior estabilidade.

Atualmente no mercado de Modems Analógicos 56K V.90, existem três categorias distintas:

-  por Hardware.
- "Controller-less" ou também conhecidos como WinModems
-  Soft-Modems, também conhecidos como HSP

Para entender as diferenças entre estes modems, é necessário conhecer um pouco da estrutura dos modems. Simplificadamente, um modem possui 3 partes principais:

- O Controlador (mP no esquema abaixo) - responsável pelo controle geral do modem e pela compressão de dados e correção de erros (protocolos V.42bis/MNP5)
- O DSP (processador digital de sinais) - responsável pela MODulação/DEModulação do sinal.
- A Interface de linha (também conhecida como DAA ou AFE conforme esquema abaixo) - responsável pela conexão à linha telefônica e proteção elétrica.

Esquema_Modem.jpg (29457 bytes)

O que diferencia cada tipo de modem, são que funções estão incorporadas no próprio hardware do modem ou são executadas por software ("driver") na CPU do PC.

- Nos modems por hardware, todas as funções são incorporadas pelo próprio modem. Este modelo tem como vantagem operar independentemente do tipo de CPU (pode ser desde 386, 486, etc. como também RISC, etc.) e do sistema operacional (DOS, Windows®, Unix/Linux, etc.), entretanto, seu custo é mais alto. Observar também que as placas modem por Hardware são obrigatoriamente padrão ISA, pois para ter compatibilidade com DOS, devem se comportar como uma serial padrão ISA.
- Nos modems "Controller-less", como o próprio nome diz, não possui o controlador, assim, o controle da compressão de dados e correção de erros é efetuaos pela CPU do micro através do driver. Este modelo possui um custo menor que os modems por hardware, mas já requerem uma CPU no mínimo da categoria Pentium® 100Mhz e normalmente os drivers são disponíveis somente para ambiente Windows®.
- Nos "Soft-modems" tanto o controlador quanto as funções do DSP são executadas por software ("driver"), requerendo pelo menos um Pentium® MMX 166Mhz e operando sob Windows® somente. Este é o modelo de menor custo, entretanto, demanda mais a CPU do micro.

A Trellis, possui produtos nos três modelos, como a P56KTC por Hardware, a PCI56R é controller-less. Já na soft-modems, a Trellis teve uma preocupação adicional de criar um produto diferenciado dos existentes no mercado, assim, apesar de ter similaridades com a tecnologia Soft-Modem conhecida como HSP, a Trellis investiu mais de 1 ano na sua perfeita adequação conforme descrito abaixo, criando a TOPmodem 56K.

Tudo isto assegura melhor qualidade da conexão e maior performance (chegando a atingir velocidade acima de 50.000bps) que outros soft-modems/HSP do mercado.

Qual modelo escolher? Isto depende primeiro da sua aplicação: se for utilizar um micro inferior a um Pentium® MMX 166Mhz, sua opção pode ser um modem "Controller-less", mas se for utilizar um 486 ou outra plataforma (ex.: RISC) e/ou operar em ambiente DOS ou Unix/Linux, sua opção deve ser por Hardware. Se seu micro for mais veloz e for operar sob Windows exclusivamente, a TOPmodem possui uma excelente relação custo/benefício, entretanto, se for daqueles usuários exigentes, que querem extrair o máximo da performance de seu micro, opte pela P56KTC por hardware, que irá liberar totalmente sua CPU das funções modem.

E independentemente do modelo Trellis que escolher, você ainda terá os seguintes benefícios:

*Para versão Premium.

 Proteção Elétrica

Um assunto muito importante, mas muitas vezes pouco levado em consideração é a proteção elétrica dos modems, pois, uma vez que estão conectados a linha telefônica, são suscetíveis a receber uma descarga elétrica devido a raios, podendo danificar não somente o modem, mas como atingir até a CPU do micro. A Trellis, preocupada com isto, desenvolveu a "Proteção Extra" que, além de ter maior capacidade de absorção e desvio de carga para o aterramento, caso este não exista, funciona como um "fusível" abrindo e protegendo a parte digital do modem e principalmente a CPU do micro. A Trellis também projeta seus modems para que a proteção possa ser consertada com facilidade, evitando a perda total do modem.