Home | @busar | FAQ | Notícias | Processos | Imprimir | CADASTRO | ATUALIZAÇÃO | PAGAMENTO | SEU IP : 54.160.245.121
ABUSAR e INTERNET 
Apresentação
Como se inscrever
Benefícios
Atualizar Cadastro
Teste de LOG OFF
Perguntas freqüentes
Links recomendados
Contatos
Custos

Biblioteca
Dados Internet Brasil 
Material de imprensa
Notícias: News Fórum
Notícias publicadas
Termos/Cond. de Uso
Circulares
Linha do Tempo

LEGISLAÇÃO
Justiça
Processos
Regulamentação Anatel
Documentos
Consulta Pública 417

TECNOLOGIA
Manuais
Modems - Configuração
Testes de Velocidade
Conexão/Traceroute
Autenticação
Tutoriais
Tecnologias
VoIP
Portas
Provedores
Antivirus
Hardware Cabos
Linux: dicas de uso
Redes privadas VPN
Softwares (download)
FTP Abusar Pitanga

SEÇÕES
AcesseRapido
ADSL
AJato
BRTelecom
Cabo
Humor
Neovia
Rádio
Sercomtel
StarOne
TV Digital
Velox
Vesper Giro
Virtua

Serviços GDH


Guia do Hardware

Fórum GDH

Serviços ModemClub

SpeedStat
Teste sua conexão
Mostra IP
Descubra seu IP e Host Name
Suporte ModemClub

Fórum Banda Larga

Clube das Redes
Clube do Hardware
ConexãoDLink
Fórum PCs
InfoHELP -
Fórum
Portal ADSL - Fórum
PCFórum
- Fórum
Tele 171

Fale com a ABUSAR
Escreva ao Webmaster
Material de imprensa

Copyleft © 2002 ABUSAR.org
Termos e Condições de Uso

Speakeasy Speed Test

WEBalizer

Webstats4U - Free web site statistics Personal homepage website counter


Locations of visitors to this page
 
Megahertz x Megabits

Uma fonte freqüente de confusão nas especificações de sistemas de cabeamento estruturado relaciona-se aos termos "megahertz" e "megabits por segundo". Estes dois termos NÃO significam a mesma coisa. Vamos examiná-los com mais cuidado:

Hertz = Medida de Freqüência
Propriedades de transmissão, como atenuação e diafonia, são especificadas normalmente como uma função da freqüência, medida em Hertz (Hz) ou em ciclos por segundo. Um quilohertz (kHz) é igual a 1000 ciclos por segundo e um megahertz (Mhz) é igual a 1.000.000 de ciclos por segundo.

Bits = Medida de Transmissão de Dados
Dados digitais são transmitidos com uma série de sinais digitais, "0" ou "1", denominados dígitos binários ou bits. A velocidade de transmissão destes símbolos digitais de dados é medida em bits por segundo, quilobits (1.000 bits) ou megabits (Mb/s) (1.000.000 bits) por segundo.
Apesar de que, em algumas ocasiões, as medidas de freqüência (Hertz) e transmissão de dados (bps) possam ser numericamente iguais, deve-se Ter em mente que a quantidade de dados (i.e. número de bits) que podem ser transmitidos em um determinado grupo de freqüências (hertz ou megahertz) depende do ESQUEMA DE CODIFICAÇÃO DIGITAL como uma forma de compactar bits de dados nas freqüências de sinal que estiverem sendo transmitidas. Esquemas de codificação diferentes de bits compactados na mesma banda de freqüências. Matematicamente, a taxa de transmissão de dados é o produto da banda passante utilizada pelo número de bits por unidade da banda:

Taxa de Dados em Mb/s = (Banda Passante) * (Mbits por Mhz da Banda)
Assim, existe mais do que uma forma de aumentar a taxa de dados de um canal de transmissão; ou aumentamos a banda de freqüências ou a eficiência da codificação é melhorada (mais bits na mesma largura de faixa).

Tendências na conhecida Banda de Voz para modems
A tabela abaixo mostra a evolução da tecnologia de modems ao longo do tempo e o aumento associado na taxa de dados, utilização da banda passante e eficiência da banda de freqüências:

A: Tipo de Modem
B: Taxa de Dados (Kb/s)
C: Banda Passante Utilizada
D: Eficiência (Bits / Hertz)

Como fica evidente nas duas últimas colunas da tabela, a maior parte do aumento na taxa de transmissão de dados por modems ao longo do tempo deve-se a aumentos na eficiência de utilização da banda passante (1 a 6.4) com apenas aumentos modestos na largura da banda de frequências (2, 4 a 3).

Tendências Observadas em Lans
Com esquemas de codificação mais antigos como a codificação Manchester utilizada nas aplicações Ethernet e Token Ring, a freqüência (em Mhz) na qual os parâmetros elétricos são especificados (i. e. a freqüência crítica) é igual à taxa de dados (em Mb/s). Com os códigos mais recentes, como a NRZI (Não Retorno ao Zero Invertido), a freqüência crítica é ½ da taxa de bits (dados). Para MLT-3 (Multi-Level Transmit 3), o código para TP-PMD (FDDI sobre cobre), a freqüência crítica é ¼ da taxa de bits. Assim, apesar de que a taxa de dados TP-PMD é 125 Mb/s (100 Mb/s de dados mais 25 Mb/s de controle de bits), a freqüência crítica é ¼ disto ou 31.25 MHz. Até mesmo códigos mais sofisticados, como o CP-32 e o CP-64, estão sendo considerados para aplicações futuras. A eficiência da banda passante do CAP-32 é de 5.000 bits/hertz, que se aproxima de frequências já utilizadas em modems de alta performance.
O fator chave que afeta a adequabilidade de códigos diferentes sobre cabos é a relação sinal / ruído do cabeamento (SNR) a freqüência crítica. Quanto mais eficiente for a codificação, exige-se maior SNR. SNR é a diferença entre a atenuação (sinal) do cabeamento e o crosstalk (diafonia).

next.gif (18845 bytes) Atenuação e NEXT versus freqüência
100 Metros de Cabo de Categoria 5
I Atenuação
II (sinal), III SNR, IV Ruído
V Diafonia, VI Freqüência

Resumo

Megabits e megahertz não são a mesma coisa. Códigos de linha eficientes transmitem muitos bits em cada hertz da banda de frequências utilizada. Assim, a freqüência crítica (em Mhz) tende a ser apenas uma fração da taxa de dados (em Mb/s). A adequabilidade de códigos de linha eficientes em um dado cabo em uma dada freqüência. Quanto mais alta a SNR de um cabo, mais eficientes podem ser os códigos. A SNR é função do desempenho de atenuação e do desempenho de atenuação de um par ou ao reduzir-se o acoplamento entre pares (melhorando NEXT). A SNR não melhora especificando-se o desempenho à altas freqüências.

Fonte: Lucent Technologies

Link Original http://www.policom.com.br/tutoriais/megahertz.htm

Google

Digite os termos da sua pesquisa
   
Enviar formulário de pesquisa 

Web www.abusar.org
KoriskoAnim.gif

Internet Segura

Teste a qualidade de sua conexão Internet

abusarXspeedy.jpg (29296 bytes)

AGE - OSCIP

Limite de Download

DICAS

Você pode ser colaborador da ABUSAR
Envie seu artigo, que estudaremos sua publicação, com os devidos créditos !

Compartilhamento de Conexão

Alteração de Velocidade

Mudança de Endereço mantendo o Speedy Antigo

Cancelando o Speedy

Comparação entre Serviços de Banda Larga

Qual a melhor tecnologia da banda larga?

Como saber se seu Speedy é ATM, Megavia, PPPOE ou Capado (NovoSpeedy)  

Guia para reduzir gastos Telefônicos

Economizando Megabytes em sua Banda Larga

"Evolução" dos Pop-ups do Speedy

SEGURANÇA

Crimes na internet? Denuncie

Segurança antes, durante e depois das compras

Acesso a bancos
Uma ótima dica, simples mas muito interessante...

Curso sobre Segurança da Informação

Uso seguro da Internet

Cartilha de Segurança para Internet
Comitê Gestor da Internet

Guia para o Uso Responsável da Internet

Dicas de como comprar
com segurança na internet

Site Internet Segura

Dicas para navegação segura na Web

Proteja seu Micro

DISI,jpg
Cartilha de segurança para redes sociais

Cartilha de segurança para Internet Banking

Cartilhas de Segurança CERT

  1. Segurança na Internet
  2. Golpes na Internet
  3. Ataques na Internet
  4. Códigos Maliciosos (Malware)
  5. SPAM
  6. Outros Riscos
  7. Mecanismos de Segurança
  8. Contas e Senhas
  9. Criptografia
 10. Uso Seguro da Internet
 11. Privacidade
 12. Segurança de Computadores
 13. Segurança de Redes
 14. Segurança em Dispositivos Móveis

Proteja seu PC
Microsoft Security

AÇÃO CIVIL PÚBLICA - MPF
HISTÓRICO
- Processo - Réplica - Quesitos - Decisão

Quer pôr fotos na Web e não sabe como?

Mantenha o Windows atualizado (e mais seguro) !

Tem coisas que só a telecômica faz por você !

Terra

Rodapé


Fale com a ABUSAR | Escreva ao Webmaster | Material de imprensa
Copyright © 2000 - 2009 ABUSAR.ORG. Todos os direitos reservados.
Termos e Condições de Uso
www.abusar.org - www.abusar.org.br

 Search engine technology courtesy FreeFind