Bits, Bytes e BPS
by
Hans
19/10/2000

A informática é como qualquer área, cheia de expressões específicas e siglas.

Como se trata de uma ciência de exatas, precisamos de medidas. Somente assim podemos expressar-nos com exatidão para provocar reações e resultados exatos. Então o computador precisa receber ordens exatas para executar as tarefas de forma precisa e chegar a um resultado exato.

As instruções de computação são as mais exatas porque apenas existe o SIM e o NÃO ou ON e OFF. Meio termo não existe. O Sim está sendo expressado como 1 e o não como 0. As instruções ao computador são visíveis então em combinações de 0 e 1, por exemplo: 01 10 11 10 00 00 10 01, isto chamamos de instrução binária.

Para avaliar agora a performance e o tamanho precisamos de uma medida. A medida menor atualmente processável na informática é um BIT. Esta medida não possui abreviação porque já é uma abreviação: BInary digiT e é a medida de uma instrução binária. Sendo assim um bit pode ser "0" ou "1". A medida pode ser escrita bit ou BIT

A seguinte medida maior seria BYTE. Um byte são 8 bits, sendo assim um byte pode ser qualquer combinação de oito zeros e uns, por exemplo 11010110. Também o byte tem história. A maioria dos sets de caracteres, ASCII por exemplo, utilizam um byte para cada caracter. Isto é assim porque um caracter sem acentuação pode ser "desenhado" com sete bits:

wpe3B.jpg (855 bytes)

Neste digito cada "linha" pode ser um LED (luzinha) e cada bit descreve se ele é OFF (desligado) ou ON (ligado). Dessa forma fica fácil descrever todas as letras do alfabeto e todos os números existentes com apenas 7 instruções (bits). O oitavo bit pode descrever os caracteres estendidos, como acentos por exemplo, ou pode ser utilizado com bit de parada. Isto é apenas para completar e não para explicar os detalhes.

Resumindo esta parte então. Um bit é a menor unidade e um byte são 8 bits.

Como o bit e também o byte são medidas muito pequenas utilizamos prefixos, tais como K(ilo), M(ega) e G(iga) etc. Kilo seria um multiplicador, sendo o valor dele 1000, Mega é Um Milhão e assim para frente podemos utilizar todas as abreviações gregas existentes.

Só agora na informática a coisa ainda é um pouco diferente. 1K não é exatamente 1000 porque na verdade está sendo medido 210 (2 elevado por 10) e assim 1Kb são 1024 bits. Isto é assim pela forma a memória de um computador está desenhado e funcionando. Dessa forma podemos expressar grandes quantidades de dados com pouca escritura. 1KB são então 1024 bytes e isto são 8192 bits.

Quando falamos não de memória de computador 1KB porém são 1000bytes e 8000bits. Um pouco confuso para o leigo, mas é assim.

Estas medidas estão sendo facilmente utilizadas para expressar a performance acrescentando /s. Então 1kb/s significa que trafega 1 kilobyte por segundo.

Esta medida de velocidade está sendo utilizada para classificar modems por exemplo.

A última geração de modems foi V.34, atingindo velocidades de conexão até 33600bps. Hoje utilizamos modems de 56000bps para o acesso digital.

Muitos se confundem porque existem publicações erradas que dizem que um B e um b são coisas diferentes. Mas não são. Na informática b ou B significa sempre BYTE e BIT não possui abreviação, apenas numa exceção. bps ou BPS significa BITS PER SECOND, assim kbps ou KBps significa kilobits per second e ambas as medidas são comuns para descrever a velocidade física de um modem.

Muitos reclamam porque o modem deles é 56000bps ou 56Kbps e a taxa de download apenas atinge 4KB/s. Porque será isso? A medida é diferente. 56Kbps (kilobits per second) temos que dividir por 8 para chegar em KB/s (kilobytes per second). Então um modem de 56Kbps pode atingir a máxima velocidade de 7KB/s para qualquer download.

Se respeitamos que um modem de 56Kbps não conecta sempre nesta velocidade, conecta talvez em 51000bps, então 51000/8 são 6.375KB/s, se o modem conecta apenas em 42000bps, o que ainda é uma velocidade boa, então resta apenas 5,25KB/s como velocidade máxima de transmissão. Temos que calcular ainda taxas de erro e certos outros fatores e assim uma boa taxa de download é entre 4 e 4,5KB/s.

Resumindo. Não devemos confundir a velocidade máxima de conexão de um modem entre duas pontas ( 28.8, 33.6 ou 56Kbps ) com as velocidades de acesso de recursos remotos, como no caso de download. Estes podem ser bem inferiores, como bem também a conexão do modem pode ser inferior a velocidade nominal do modem. Isto depende muito da qualidade da linha telefônica.

Outros modems, como os modems digitais utilizados para conexões ISDN em 64Kbps ou em 128Kbps, ou modems para LPs dedicados não sofrem este problema. Eles conectam nesta velocidade e quando não atingem esta velocidade não conectam. Mas tendo a velocidade máxima entre as duas pontas ainda não garante um taxa de download maior, apesar de que ela na pratica está bem maior.

As taxas de download ou a velocidade de acesso a qualquer recurso remoto na Internet depende de muitos fatores externos. Depende da capacidade do link do provedor, depende de banda disponível na Internet, depende da distância entre a rede remota e a rede local e depende da capacidade e utilização do servidor remoto, tanto quanto também (mas menos) da capacidade do seu computador.

HMM