Home | @busar | FAQ | Notícias | Processos | Imprimir | CADASTRO | ATUALIZAÇÃO | PAGAMENTO | SEU IP : 54.162.123.74
ABUSAR e INTERNET 
Apresentação
Como se inscrever
Benefícios
Atualizar Cadastro
Teste de LOG OFF
Perguntas freqüentes
Links recomendados
Contatos
Custos

Biblioteca
Dados Internet Brasil 
Material de imprensa
Notícias: News Fórum
Notícias publicadas
Termos/Cond. de Uso
Circulares
Linha do Tempo

LEGISLAÇÃO
Justiça
Processos
Regulamentação Anatel
Documentos
Consulta Pública 417

TECNOLOGIA
Manuais
Modems - Configuração
Testes de Velocidade
Conexão/Traceroute
Autenticação
Tutoriais
Tecnologias
VoIP
Portas
Provedores
Antivirus
Hardware Cabos
Linux: dicas de uso
Redes privadas VPN
Softwares (download)
FTP Abusar Pitanga

SEÇÕES
AcesseRapido
ADSL
AJato
BRTelecom
Cabo
Humor
Neovia
Rádio
Sercomtel
StarOne
TV Digital
Velox
Vesper Giro
Virtua

Serviços GDH


Guia do Hardware

Fórum GDH

Serviços ModemClub

SpeedStat
Teste sua conexão
Mostra IP
Descubra seu IP e Host Name
Suporte ModemClub

Fórum Banda Larga

Clube das Redes
Clube do Hardware
ConexãoDLink
Fórum PCs
InfoHELP -
Fórum
Portal ADSL - Fórum
PCFórum
- Fórum
Tele 171

Fale com a ABUSAR
Escreva ao Webmaster
Material de imprensa

Copyleft © 2002 ABUSAR.org
Termos e Condições de Uso

Speakeasy Speed Test

WEBalizer

Webstats4U - Free web site statistics Personal homepage website counter


Locations of visitors to this page
 
SOBRE O SCD - SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO DIGITAL

Adalberto Schiehll 

Internetsul - Vice-Presidente SIM Telecom - Consultor adalberto@schiehll.com.br

Os textos a seguir tratam de um serviço de uso universal e de interesse geral. 

Estão divididos em 3 artigos:

1 - O QUE É BANDALARGA (02/08/2006)
2 - TARIFAÇÃO DO SERVIÇO BANDALARGA (04/08/2006)
3 - SOBRE O SCD - SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO DIGITAL (07/08/2006)

====================


A ANATEL é a agência reguladora para o mercado de telecomunicações no
Brasil, sob razoável influência do Ministério das Comunicações. É a
ANATEL quem cria e controla os serviços de telecomunicações que podem
ser prestados no País (em regime público ou privado).

Um destes serviços, o SCM - Serviço de Comunicação Multimídia, criado em
2001, "é um serviço fixo de telecomunicações de interesse coletivo,
prestado em âmbito nacional e internacional, no regime privado, que
possibilita a oferta de capacidade de transmissão, emissão e recepção de
informações multimídia, utilizando quaisquer meios, a assinantes dentro
de uma área de prestação de serviço". 

As empresas operadoras de serviços de telecom recolhem % de sua
receita/faturas para o FUST - Fundo de Universalização dos Serviços de
Telecomunicações, ainda nunca utilizado, possuindo um saldo em torno de
R$ 5 bilhões. Ideal seria criar um Comitê Gestor do FUST, que irá
garantir atenção aos interesses da sociedade civil no que diz respeito a
inclusão digital e universalização de ferramentas e serviços de telecom,
afastando o risco de ser usado apenas a critério dos interesses do
Governo.

Para prestar serviços de acesso à redes em instituições públicas e
governamentais, a ANATEL, desde 2003, estuda a proposta de criação de
mais um serviço, o SCD - Serviço de Comunicação Digital. Como este
serviço seria prestado em regime público, e priorizaria localidades e
projetos que contemplam a universalização e inclusão digital (através da
instalação em instituições governamentais federais, estaduais e
municipais), poderia vir a utilizar as verbas do FUST.

As propostas de criação do SCD tiveram objeções e falta de entendimento,
sendo várias vezes prorrogadas e suspensas, portanto, até hoje não temos
o SCD e nem a utilização do FUST. Como esta questão é uma prioridade
nacional, deveria-se reunir o Comitê Gestor da Internet no Brasil, os
Ministérios (Educação, Saúde, Defesa e das Comunicações) e todos
interessados e especializados no assunto (incluindo o Tribunal de
Contas) para encaminhar o assunto de forma ágil, definitiva, ajudando o
desenvolvimento do nosso País.

Podemos pensar em uma "rede nacional de acesso", proporcionando um salto
no uso de tecnologia, acesso à informação e inclusão digital e social,
numa parceria entre os empreendedores que já operam no mercado privado
(SCM), juntando com a estrutura e necessidades do poder público, através
da regulamentação do SCD, que poderia ter o subsídio do FUST. Um projeto
neste modelo, ao invés de dividir o mercado, irá compartilhar recursos
financeiros e humanos, uma forma moderna tanto de gestão administrativa
como técnica.

No Brasil existem cerca de 1.000 empresas que provêem acesso à internet,
gerando emprego, conteúdo e tecnologia local, que já possuem estrutura e
equipes de instalação e suporte. São provedores/operadores que inclusive
sofrem pressão permanente pela falta de regulamentação do serviço de
bandalarga e pela concorrência com os "grandes operadores". Um plano de
investimento e fomento para estas empresas irá valorizar e incentivar o
desenvolvimento tecnológico, através de maior eficácia na aplicação e
fiscalização dos recursos públicos, e através da geração de conteúdo,
capacitação e tecnologia em cada região, de forma sustentável e
distribuída por todo País.

O projeto original do SCD prevê 11 áreas distintas, cada uma incluindo
um Estado "nobre" e outro "remoto". Entende-se que este número de áreas
poderia ser bem maior, por exemplo, cerca de 200, ou pelo menos as
mesmas 67 áreas do plano de numeração, permitindo a participação de uma
maior quantidade de provedores/operadores, distribuídos por cada região.

Resumo das sugestões relativas ao SCD e uso do FUST:
- criação de um comitê multidisciplinar para a gestão do FUST;
- quando o SCD for criado e regulamentado, que seja apenas para atuação
em regime público, em projetos e usos governamentais;
- estabelecimento de parcerias para a operação de uma "rede nacional de
acesso" entre as empresas que atuam no mercado de bandalarga (SCM) com
as operações para atender as necessidades e programas do Governo (SCD),
sendo que o SCD poderá, em alguns casos, ser subsidiado pelo FUST;
- que a regulamentação do SCD permita a inclusão dos atuais
provedores/operadores de serviços de acesso à internet em cada
localidade, de acordo com as características de cada região, gerando
capacitação e suporte local. Isto pode ser conseguido através do aumento
de áreas-base de prestação, na eventual criação deste serviço;
- utilizar e envolver o conhecimento do Comitê Gestor da Internet no
Brasil para a formatação do SCD, com a ANATEL, o Ministério da
Comunicações e demais instituições junto com a sociedade civil, não
sendo um projeto imposto hierarquicamente de cima para baixo, mas sim,
adotando os modernos conceitos de REDE e TEIA (www), conceitos estes que
servem tanto para a administração e gestão de um projeto desta natureza,
como para a área de tecnologia e instalação de redes (meshed,
compartilhamento, sistemas distribuídos e redes neurais).

[   ],
Adalberto Schiehll
Internetsul - Vice-Presidente
SIM Telecom - Consultor
adalberto@schiehll.com.br

Observação: este texto representa ponto de vista do autor, não necessariamente das entidades que representa.

Google

Digite os termos da sua pesquisa
   
Enviar formulário de pesquisa 

Web www.abusar.org
KoriskoAnim.gif

Internet Segura

Teste a qualidade de sua conexão Internet

abusarXspeedy.jpg (29296 bytes)

AGE - OSCIP

Limite de Download

DICAS

Você pode ser colaborador da ABUSAR
Envie seu artigo, que estudaremos sua publicação, com os devidos créditos !

Compartilhamento de Conexão

Alteração de Velocidade

Mudança de Endereço mantendo o Speedy Antigo

Cancelando o Speedy

Comparação entre Serviços de Banda Larga

Qual a melhor tecnologia da banda larga?

Como saber se seu Speedy é ATM, Megavia, PPPOE ou Capado (NovoSpeedy)  

Guia para reduzir gastos Telefônicos

Economizando Megabytes em sua Banda Larga

"Evolução" dos Pop-ups do Speedy

SEGURANÇA

Crimes na internet? Denuncie

Segurança antes, durante e depois das compras

Acesso a bancos
Uma ótima dica, simples mas muito interessante...

Curso sobre Segurança da Informação

Uso seguro da Internet

Cartilha de Segurança para Internet
Comitê Gestor da Internet

Guia para o Uso Responsável da Internet

Dicas de como comprar
com segurança na internet

Site Internet Segura

Dicas para navegação segura na Web

Proteja seu Micro

DISI,jpg
Cartilha de segurança para redes sociais

Cartilha de segurança para Internet Banking

Cartilhas de Segurança CERT

  1. Segurança na Internet
  2. Golpes na Internet
  3. Ataques na Internet
  4. Códigos Maliciosos (Malware)
  5. SPAM
  6. Outros Riscos
  7. Mecanismos de Segurança
  8. Contas e Senhas
  9. Criptografia
 10. Uso Seguro da Internet
 11. Privacidade
 12. Segurança de Computadores
 13. Segurança de Redes
 14. Segurança em Dispositivos Móveis

Proteja seu PC
Microsoft Security

AÇÃO CIVIL PÚBLICA - MPF
HISTÓRICO
- Processo - Réplica - Quesitos - Decisão

Quer pôr fotos na Web e não sabe como?

Mantenha o Windows atualizado (e mais seguro) !

Tem coisas que só a telecômica faz por você !

Terra

Rodapé


Fale com a ABUSAR | Escreva ao Webmaster | Material de imprensa
Copyright © 2000 - 2009 ABUSAR.ORG. Todos os direitos reservados.
Termos e Condições de Uso
www.abusar.org - www.abusar.org.br

 Search engine technology courtesy FreeFind